Olha a pirâmide invertida

Depois da vitória moral de ontem, a selecção portuguesa de JOL deste blogue prepara-se para enfrentar o maior desafio de sempre. Frente a frente vão estar as equipas “Pirâmide invertida forever” e “A Web redefine o texto”.

Brincadeira à parte, a Web está a afectar de forma gradual mas incisiva a forma como comunicamos jornalisticamente. Na TV a ditadura da imagem e da sua qualidade (há poucos anos se não havia imagem ou se a imagem não atingia determinada qualidade técnica não havia notícia – uma forma de manipular a realidade sob a ditadura da técnica) caiu por terra quando nos habituámos a ver enviados de guerra em videofones e vídeos do Youtube a serem origem de manchetes.

A arrumação gráfica dos jornais já está mais adaptada à leitura por varrimento tão típica da Web. E a rádio aderiu ao podcast como escape para o afastamento das audiências.

Só falta mesmo os jornalistas perceberem que talvez a regra de repetir a mesma informação em título, lead e corpo de texto não seja assim tão necessário. Na Web até é contraproducente, pois quebra a fluidez de leitura.

A morte dos géneros jornalísticos e de tudo o que aprendemos durante o século XX?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: