Classificando os melhores 25 sites de jornais

Junho 24, 2008

The Newspapers: Rating The Top 25 Newspaper Websites

The struggle for large daily metropolitan newspapers to stay profitable and survive is based on the race between the drop in their print advertising and the improvement of their online sales. Newspaper industry costs are rising along with fuel and commodities prices. Most large dailies have resorted to lay-offs. Even The New York Times and Washington Post are cutting staff, including reporters and editors.

Revenue is falling sharply based on a review of the numbers from publicly traded newspaper companies. The sole exception may be The New York Times Company, where online revenue is now well over 10% of the total. In April, NYT online ad revenue rose almost 26%. The company claims its collection of web properties had the 11th largest number of online visitors in America, with over 49 million unique visitors in April. Gannett’s sites rank in 36th place with 23 million unique visitors, but most newspaper companies are not as lucky. Even The Washington Post was only able to generate $27 million in online revenue in the first quarter. This was a very modest increase of 8% over the same period the year before. This revenue compares to $206 million in total sales for the newspaper division during this period. That spells trouble, no matter how Wall St. looks at it.

Because online versions of major newspapers are certainly the key to future revenue growth and profits, 24/7 Wall St. looked at the websites of the top 25 newspapers in the US based on their circulations as of March 31, 2008 taken from the Audit Bureau of Circulations.

247wallst.com

Ler artigo completo aqui

Anúncios

Um devaneio pessoal sobre o futuro dos jornais

Junho 20, 2008

Na manhã de hoje falámos da desconstrução/(re)construção das empresas de informação, e durante a aula não deixava de pensar num post que fiz em reacção a dezenas de notícias que falavam sobre a evolução/morte dos media e os novos modelos de negócio. Por isso, o que gostaria era que num bocadinho (o texto é grande) lessem o meu post e comentassem, dessem novas ideias, digam onde é que acham que estou errado ou apenas louco.

Como manter a chama viva – Linhas de orientação para o futuro dos jornais


fotografia: Comstock

(Ironia procura-se na relação título/imagem)

Tem sido um assunto recorrente aqui por estes lados, e todas as semanas podemos ler, num tom mais ou menos desesperado sobre isso em blogs, sites da indústria, think tanks: académicos, gestores, profissionais, estudantes, toda a gente tem ideias sobre as razões de os jornais estarem a cometer suicídio, mas são tão claras como as explicações disponíveis para as baleias que decidem vir morrer na costa. Há muitas opiniões, mas se descobríssemos as verdadeiras razões para isto, talvez pudéssemos resolver este problema. Esse foi o apelo de Richard Koci Hernandez no seu post Conversations: Am I Missing Something? Help!, que ele escreveu como reacção ao post de Jeff Jervis Newspapers are f’ed. Por isso , a minha insónia levou-me a responder ao apelo de Koci e dar a minha humilde opinião sobre como podemos ajudar os jornais a ajudarem-se a eles mesmos.

O meu objectivo ao partilhar estas ideias é criar mais diálogo, em vez do ocasional comentário, por isso estão à vontade para justapôr , complementar, destruir ou mesmo sorrir com desprezo pelas minhas ideias. Vamos fazer um castelo, pegar-lhe fogo, (re)fazê-lo melhor. Ou então sentem-se à volta do lume e tragam as vossas melhores histórias de terror.

Continuar a ler